OUÇA A RADIO
Jovem fica com faca enfiada nas costas após uma briga em um bar
10/02/2018 17:04 em Notícias

Elionardo Araújo do Nascimento, de 22 anos, ficou com uma faca cravada nas costas após uma discussão no município de Brasileia, interior do Acre, segundo a polícia. O incidente ocorreu no fim da tarde de sexta-feira (9), na Avenida Manoel Marinho Montes, uma das mais movimentadas da cidade.

O Centro Integrado de Operações em Segurança (Ciosp) informou que quando chegou para atender a ocorrência a vítima estava consciente e aguardando para ser socorrida. A vítima e o suspeito estavam em um bar, quando Nascimento foi atingido com a facada.

A vítima, segundo a polícia, apresentava sintomas de embriaguez, mas estava consciente e ainda chegou a contar aos policiais como tudo ocorreu. O nome do suspeito não foi informado, mas a polícia fez rondas e não conseguiu encontrá-lo.

A polícia informou ainda que a faca era nova e, pelas características, havia acabado de ser comprada. Uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e levou a vítima para o Pronto-Socorro da cidade.

A tia de Nascimento, Reginilda da Cruz Araújo, de 41 anos, que mora na capital, informou que o sobrinho foi transferido para o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb) ainda na noite de sexta e passou por uma cirurgia para a retirada da faca.

 

“O estado de saúde dele não é bom, mas não sei explicar direito qual órgão que a facada atingiu, só sei que foi no meio das costas. A cirurgia foi nessa madrugada [sábado, 10] mesmo. Ele não foi operado na mesma hora, teve que passar por avaliação. Não sei dizer ao certo qual o setor que ele está, mas vou visitá-lo ainda hoje [sábado, 10] e saber mais detalhes”, disse.

Ela disse ainda que o sobrinho não soube explicar como tudo aconteceu. “Ele disse que uma pessoa avisou que alguém ia atingí-lo com uma faca. Aí a pessoa veio e atingiu. Ele [vítima] disse que sabe quem é o cara, é um senhor de idade já, mas falou que não tem nenhum problema com ele [suspeito]. Não falou o nome do senhor”, afirmou Reginilda.

Reginilda disse ainda que o sobrinho é uma pessoa tranquila, trabalhadora e não briga com ninguém. “Nunca teve problemas com ninguém, ficamos assustados quando soubemos. Os pais dele moram em Brasileia, mas conseguiram vir para Rio Branco porque não têm condições. Por enquanto só a mãe dele sabe do ocorrido”, acrescentou.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                Fonte: G1                                                                                                                                                                                                                              

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!