OUÇA A RADIO
Em 3 dias, Piauiense agride ex-namorada, é preso, solto pela Justiça e mata ela com várias facadas
07/06/2018 20:30 em Notícias

A operadora de caixa identificada como Tauane Morais, de 23 anos, residente em Samambaia Norte foi assassinada a facadas, na quarta-feira (06), pelo ex-namorado identificado como Vinícius Rodrigues de Sousa, e tem 24.O crime aconteceu no Distrito Federal.

O acusado não aceitava o fim do relacionamento,E estava "inconformado com o término". Três dias antes, ele já tinha sido detido por agressão e tentativa de homicídio contra ela.

De acordo com a Polícia Civil, após matar a ex-namorada,Vinícius  tentou se matar, foi socorrido e internado.

No último domingo, Vinicius foi detido em flagrante após agredir a ex-namorada com socos e tentar enforcá-la. A agressão foi presenciada pelos filhos do casal – um menino de 2 e uma menina de 4 anos.

Segundo a polícia, no dia da agresão, Tauane contou que o ex-namorado chegou a pegar um punhal e rasgar as cortinas da casa, quebrar móveis, a geladeira e a televisão da família.

Mesmo com o flagrante, no dia seguinte, o homem foi liberado em uma audiência de custódia. O juiz Aragonê Nunes Fernandes, que analisou o caso, entendeu que a medida protetiva concedida pela Justiça à Tauane era “suficiente” para manter o agressor longe da vítima e “preservar a integridade física” dela.

‘Agressivo e ciumento’ - Em depoimento à Polícia Civil, ainda no domingo (3), Tauane disse que já tinha sido agredida outras vezes pelo namorado, mas nunca denunciou. Ao G1, o delegado que investiga o caso, Eduardo Galvão, afirmou que o suspeito, que é do Piauí, não tinha passagens pela polícia no DF.

“Ela dizia que ele era muito ciumento, que vinha a agredindo a algum tempo, mas nunca falou nada. Foi aí que decidiu terminar o relacionamento.”

Galvão afirmou que os policiais que atenderam a mulher durante o fim de semana ofereceram proteção na Casa Abrigo, uma instituição do governo do DF, que acolhe mulheres vítimas de violência.

“Ela disse que tinha interesse na medida protetiva, mas não queria ir com os filhos para a Casa Abrigo”.

Fonte: G1

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!